Em Brasília, Festival Tambaqui dá visibilidade ao peixe amazônico
Aquicultura

Em Brasília, Festival Tambaqui dá visibilidade ao peixe amazônico

Seis toneladas de tambaqui (o equivalente a 4 mil bandas) são assadas e distribuídas ao público.

07 de agosto de 2019

arroba publicidade
O I Festival Tambaqui da Amazônia acontece na tarde desta quarta-feira (7), na Esplanada dos Ministério, em Brasília. São seis toneladas de tambaqui (o equivalente a 4 mil bandas) assadas e distribuídas ao público.
 
O evento surgiu do "Churrasco de Tambaqui” em Ariquemes (RO), e é iniciativa da Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura (SAP/Mapa), do governo de Rondônia e conta com o apoio do Sebrae. Já os peixes do festival foram doados pela Associação de Criadores de Peixes do Estado de Rondônia (Acripar), Zaltana Pescados e Agrofish.
 
Em entrevista na terça-feira (6), o secretário da SAP, Jorge Seif Júnior, lembrou que a população nacional consome apenas 10 kg de pescado por ano, enquanto a média mundial está em 20 kg por ano. “O brasileiro precisa despertar para a qualidade do pescado brasileiro. Nós, enquanto nação, como País com maior quantidade de recursos hídricos do mundo, não podemos continuar sendo importadores de pescado. Precisamos incentivar a produção nacional, o consumo. As crianças brasileiras precisam conhecer o peixe brasileiro”, disse Seif Jr.
 
 
Já na noite do dia 6, o jantar de lançamento do Festival contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, do governador de Rondônia, Marcos Rocha, outras autoridades e representantes do setor. 
 
Conforme o Portal do Sebrae, o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa
falou que a criação do tambaqui em cativeiro representa um novo modelo de crescimento que o governo está implementando na Amazônia. “Estamos gerando emprego, em bases sustentáveis, como exemplo para o mundo”, comentou. Para ele, a piscicultura não é uma alternativa à zona franca de Manaus, mas uma ação complementar para o crescimento da região e proteção da Amazônia. “Proteção nossa e não de nenhuma potência estrangeira”, acrescentou.
 
Origem
 
Em maio deste ano, a Acripar em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Ariquemes (Acia) entrou para o RankBrasil pelo recorde de maior churrasco de peixe. Foram 3.304 bandas de tambaqui (aberto e sem espinhos) assadas, cerca de 2.233,6 kg.
 
De acordo com o presidente da Acripar, Francisco Hidalgo Farina (Paco), o "Churrasco de Tambaqui” que já foi realizado por três anos consecutivos ganhou visibilidade ao ser inserido no ranking Brasil 2019. Ele explica que a ideia do Festival em Brasília surgiu durante uma conversa com o governador de Rondônia, o secretário de Agricultura do Estado e o secretário da SAP.
 
"O objetivo do Festival é dar visibilidade e publicidade para este peixe produzido na Amazônia que tem um sabor incomparável. Temos a facilidade de fazer com que chegue à mesa do consumidor final com um preço competitivo no mercado, ou seja, a maioria da população pode ter acesso”, frisou Paco. 
 
Conforme Paco, o setor produtivo de Rondônia está organizando a cadeia para que a produção aumente não apenas no Estado, mas em toda região. “Precisamos de mais visibilidade e com  certeza absoluta não falamos só de Rondônia, ele [tambaqui] é um peixe presente em toda bacia amazônica, neste cenário queremos que Rondônia saia na frente, mas que os demais estados também produzam.”
 
Para o presidente da associação, a missão é fazer com que o tambaqui caia no gosto da população brasileira, e vê a popularização do peixe como um caminho para o mercado internacional. “É um grande mercado a ser alcançado, além de mais uma alternativa para o consumidor final com preço e qualidade”, finalizou.
 
Como participar 
 
De acordo com o Mapa, o tambaqui começou a ser distribuído a partir das 12h, no canteiro central da Esplanada dos Ministérios, perto do bloco D (sede do Mapa). O peixe já assado é entregue em uma embalagem de papelão.
 
Para participar, o interessado precisava doar um quilo de alimento não perecível e receberá uma senha. O Mapa estima arrecadar 4 mil kg de alimentos, que serão doados a instituições de caridade.

 

tambaqui, Festival Tambaqui da Amazônia, SAP, Mapa, Acripar, Zaltana Pescados, Agrofish, Francisco Hidalgo Farina (Paco), Seif. Jr, Carlos da Costa, Bolsonaro

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3