Amazonas aumenta produção de jaraqui
Aquicultura

Amazonas aumenta produção de jaraqui

Espécie tem grande aceitação entre os amazonenses

27 de julho de 2020

arroba publicidade
 
A Secretaria de Estado de Produção Rural  (Sepror) do Amazonas, por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), aposta no jaraqui para diversificar a produção aquícola da região. A espécie tem grande aceitação entre os amazonenses, como mostra o site
Amazonas1.
 
A Sepror adquiriu 500 exemplares de jaraqui de escama grossa (Semaprochilodus insignis) para seleção de matrizes e reprodutores no Centro de Tecnologia, Treinamento e Produção em Aquicultura (CTTPA), em Balbina, no município de Presidente Figueiredo. O texto informa, que além da destinação para alimentação, no mercado ornamental a espécie é conhecida como “Brasileirinho” e pode chegar até R$ 5 a unidade.
 
Na aquicultura de engorda, o jaraqui pode ser trabalhado com outras espécies de peixes (policultivo), pois tem como característica o hábito alimentar detritívoro, consumindo matéria orgânica, algas e microrganismos depositados em substratos, realizando o processo de  ‘limpeza’ do viveiro.
 
 
Créditos da imagem: Wikimedia
 
 
 

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3