AquaSur 2018: Chile quer liderar aquicultura mundial

AquaSur 2018: Chile quer liderar aquicultura mundial

Com imagem crítica perante a comunidade, indústria deve melhorar padrões de sustentabilidade e reconstruir imagem da atividade

25 de outubro de 2018

arroba publicidade
A 10ª edição da feira bienal AquaSur terminou no último sábado (20/10), em Puerto Montt (Chile), e sintonizou o maior polo aquícola do hemisfério sul com as principais tecnologias mundiais de produção. Mas além da feira, ficou evidente a disposição do país em se tornar o maior protagonista da aquicultura mundial.

O Chile produz mais de 800 mil toneladas de salmonídeos, atividade que emprega mais de 40 mil pessoas indiretamente e outras 20 mil diretamente. A receita com este volume é de US$ 4,6 bilhões de dólares, cifra equivalente a 6% das exportações chilenas e a segunda atividade econômica mais importante do país.

Os aquicultores chilenos perdem, no entanto, para a Noruega nos salmões e para a China no cômputo geral da aquicultura. No entanto, empresas participantes da Iniciativa Global do Salmão (GSI, na sigla em inglês) deram o tom da ambiciosa meta. 

Gerardo Blamuntín, gerente general da Blumar, explicou aos presentes que o objetivo é liderar a aquicultura mundial não em termos de volume, necessariamente, mas em termos de imagem. "Por meio da noção de que é nossa vez de liderar, vemos que, com colaboração e transparência, o futuro está em nossas mãos. Tomaremos a iniciativa de definir o que queremos que enxerguem em nós."

A visão da salmonicultura ainda é crítica entre as comunidades locais situadas a partir da décima região, onde se situam as fazendas marinhas. Harry Jurgensen, intendente da região de Los Lagos - onde se situam Puerto Montt e Chiloé, por exemplo - reconheceu a situação e disse que as autoridades precisam participar do processo de liderança.

"Devemos ter sistemas de monitoramento com protocolos aprovados com representantes do Estado, indústria, comunidade, pescadores artesanais e industriais. Nada podemos fazer se não estamos fazendo isso em conjunto e se não estamos pensando na natureza", apontou no evento.

A postura mais crítica veio do senador Rabindranath Quinteros, que já foi intendente da região. Ele reconheceu a contribuição da salmonicultura para a geração de empregos e renda, mas disse que o setor privado falhou no compromisso social da atividade. 

"A indústria é apenas a 9ª no ranking de salários médios da região. Além disso, os reportes anuais da indústria diziam que não havia nenhum problema de ordem ambiental, mas em 2008 o ISA [Vírus da Anemia Infecciosa] mudou o cenário de maneira radical", sublinhou o senador. "Plantas fechando, empresas falindo, fusões de última hora, despedida de executivos, greves etc."

Quinteros apontou que a reputação do setor se constrói com harmonia de construção com as comunidades e instituições, mas na visão dele isso não ocorreu. A discussão ocorre em meio à aprovação de uma nova lei aquícola que determina uma série de exigências e limites às indústrias, como densidades, uso de antibióticos, contenção de escapes etc.

Avrim Lazar, diretor do GSI, concluiu a discussão com a visão de que a salmonicultura chilena precisa levar todos estes fatores em consideração para criar a própria história e liderar o negócio. "Quando a indústria quer contar a história escolhe imagens ótimas e diz que são ótimas, mas o público não engole. Não exista indústria no mundo que seja boa o suficiente, então você não pode dizer que é perfeito."

Na visão dele, a comparação com outras proteínas animais para reforçar a sustentabilidade da atividade não é suficiente. "Podemos ser bons comparados a outros padrões, mas ainda precisamos melhorar dentro dos nossos padrões. Somos os melhores especialistas naquilo que precisamos melhorar", concluiu.

Confira a cobertura completa da AquaSur e das principais tecnologias da salmonicultura chilena na edição #27 da Seafood Brasil, com circulação prevista para dezembro.

AquaSur, Avrim Lazar, Blumar, Gerardo Blamuntín, GSI, Harry Jurgensen, Rabindranath Quinteros, salmão, salmonicultura

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3