Black Cod, Ferrari das águas e dos restaurantes, faz sucesso no país

Black Cod, Ferrari das águas e dos restaurantes, faz sucesso no país

23 de junho de 2014

arroba publicidade

Crédito da imagem: Chun Yip So


O Black Cod está chegando com força no Brasil. Em 2013, foram 14 toneladas importadas para o país, e agora e meta é quintuplicar esse valor até o final do ano, disse o diretor do ASMI, José Madeira, em entrevista ao Seafood Brasil.


“O primeiro foco são os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde os distribuidores estão vinculados e as empresas podem entregar, e então podemos crescer juntos”, explicou Madeira.

O peixe começou a chegar ao Brasil em 2013 e desde então o principal foco de trabalho com o Black Cod foram os restaurantes. Os paulistanos Emiliano e o Kosushi são grandes incentivadores do pescado no país.  “Os chefs assistiram workshops e nós fizemos um encontro para mostrar o peixe. Tivemos grande aceitação”, disse Madeira.

Segundo a professora e chef Luiza Hoffman, o peixe é de alta qualidade, e por isso faz sucesso nos restaurantes.  Por ter mais gordura seu preparo é mais fácil e o resultado final fica mais saboroso, afirma a especialista.  ”O black cod, um dos peixes mais nobres encontrados no Brasil, é considerado a ‘Ferrari’ do oceano “, afirmou a chef ao Seafood Brasil durante a APAS.

 

Diferencial


Como o pescado tem um valor mais alto, os restaurantes foram escolhidos como foco inicial de distribuição. E, de acordo com os proprietários, os resultados já estão aparecendo:  “o Black Cod sai muito bem aqui no Kosushi, os clientes adoram. Tem gente que vem só para comer ele. O peixe é muito saboroso e macio. Tínhamos um prato no missô com a Merluza Negra, mas quando trocamos pelo Black Cod ficou outra coisa. É um peixe de bastante qualidade”, disse Carlos Eduardo do restaurante Kosushi, ao Seafood Brasil.


No restaurante Emiliano o cenário não é diferente: “A receptividade do peixe está muito boa, com muito feedback positivo por parte dos clientes. O Black Cod foi incluído no cardápio porque e saudável e rico em Ômega 3, e tem uma textura única. Posso afirmar que estamos trabalhando com mais o menos 300 quilos de peixe por mês”, afirmou o Chef Stefano Impera.


“Por ser um produto novo no país, trabalhar com ele é uma forma de pioneirismo, por isso, vários restaurantes ainda estão testando o peixe, principalmente em menu degustação e sugestão do chef. Cerca de metade dos restaurantes que trabalham conosco estão introduzindo o produto dessa forma”, ressaltou Eilon Schreiber, da Kalena Foods.


O preço alto do pescado ainda é uma trava para seu crescimento no país, mais os importadores e distribuidores acreditam que o produto tem possibilidade de crescer. “É o melhor peixe que se tem para trabalhar, ainda existe um receio, pelo Black Cod ser novo, mas a importação dele vai crescer”, finaliza Schreiber.


 

Alasca, APAS, ASMI, black cod, chef, cod, Emiliano, gastronomia, Kalena Foods, Kosushi, ômega-3, peixe, pescado, restaurante, selvagem, sustentabilidade

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3