Embrapa Pesca e Aquicultura é formalmente inaugurada com foco em nativos

Embrapa Pesca e Aquicultura é formalmente inaugurada com foco em nativos

Sede própria em Palmas (TO) custou R$ 80 milhões e dará suporte a pesquisas aquícolas e pesqueiras aplicadas às necessidades do setor

10 de maio de 2016

arroba publicidade
Aprimorar tecnologias para a tilápia e o camarão marinho, além de criar um pacote tecnológico para o tambaqui e incrementar o conhecimento tecnológico sobre o bijupirá. Estes são alguns dos desafios previstos no Projeto Embrapa - BNDES Aquicultura, plano em parceria com o banco estatal anunciado junto à inauguração oficial da sede própria da Embrapa Pesca e Aquicultura, em Palmas (TO), no último sábado (07/05). Estima-se, no entanto, que a unidade esteja em operação completa apenas a partir de meados de agosto deste ano.

Segundo o governo federal, os investimentos neste projeto somam R$ 57 milhões, dos quais 80% do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), 10% do Ministério da Agricultura e 10% da própria Embrapa. "O projeto tem como objetivo desenvolver ações estruturantes e inovação para o fortalecimento das cadeias produtivas da aquicultura no Brasil", diz nota do governo federal.

Tanto a novidade quanto a própria inauguração oficial do centro de pesquisas da Embrapa passaram ao largo da questão política, que atraiu muito mais interesse da grande imprensa. No entanto, a expectativa do setor é enorme, já que o histórico da Embrapa em grãos e no melhoramento genético dos rebanhos brasileiros foi um grande impulsionador do agronegócio no País. Sintetiza o clima a frase estampada no banner que adornou o evento: "A pesquisa que revolucionou os campos lança sua rede sobre as águas".

O presidente da Embrapa, Maurício Lopes, ressaltou no evento que a criação da autarquia remonta a 2008, quando foi estabelecido o Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa, o chamado PAC Embrapa. Ele também lembrou do primeiro chefe que a Embrapa Pesca e Aquicultura teve, Homero Aidar, já falecido. "Aquela equipe, liderada pelo Homero, plantou as bases dessa Unidade. Hoje, temos aqui um grupo de 82 profissionais extremamente bem treinados e formados, liderados de forma muito competente por Carlos Magno Campos da Rocha", disse Maurício, lembrando que o atual chefe geral já foi presidente da Embrapa e chefe geral da Embrapa Cerrados (Planaltina-DF).

embrapa_inauguração_Jefferson

Apesar de a inauguração oficial ter sido realizada agora por conta da agenda política, a Embrapa já desenvolvia uma série de pesquisas de aprimoramento do setor. No evento, aproveitou para apresentar dois destes trabalhos: a identificação genética de peixes, que envolve a marcação dos animais por dispositivos de identificação e de rastreamento e a coleta de material biológico para teste de DNA; e um protótipo de entreposto móvel de pescado, que foi desenvolvido em conjunto com as empresas Engmaq (de Peritiba, em SC) e Piscis (de Jaguaribara, no CE) e consiste numa estrutura, ainda em fase de avaliação, para processamento de peixes.

A atual chefia da Unidade é formada por Carlos Magno Campos da Rocha (chefe geral), Eric Routledge (chefe adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Alexandre Freitas (chefe adjunto de Transferência de Tecnologia) e Rogério Sobreira (chefe adjunto de Administração). Magno será o próximo entrevistado da revista Seafood Brasil, na edição #14, cuja distribuição iniciará em meados de junho.

Matopiba

Bandeira da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, a área de cerrado compreendida entre os Estados do Maranhão, Tocantins (origem da ministra), Piauí e Bahia deve ganhar um projeto próprio, a Agência de Desenvolvimento do Matopiba. Um Plano Diretor para Desenvolvimento Regional do Matopiba, elaborado pelo Mapa junto a consultorias internacionais, teve sua primeira etapa apresentada no evento. O documento fornece diretrizes para que o Matopiba se torne referência mundial na tradução do desenvolvimento acelerado do agronegócio em avanços sociais em educação, saúde e infraestrutura básica. Leia mais sobre o tema aqui.

Crédito das fotos: Jefferson Cristofoletti (Embrapa P&A)

bijupirá, camarão, Carlos Magno, Embrapa Pesca e Aquicultura, Eric Routledge, espécies nativas, pacote tecnológico, pesquisa e desenvolvimento, Pirarucu, tambaqui, tilápia

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3