Guia de Consumo de Pescados: sustentabilidade é a palavra da vez. Documento será reformulado anualmente

Guia de Consumo de Pescados: sustentabilidade é a palavra da vez. Documento será reformulado anualmente

20 de março de 2014

arroba publicidade

UNIMONTE 3


Créditos das imagens: Divulgação Guia de Consumo Responsável de Pescados


A cidade de Santos é um dos centros da atenção do setor nesta semana. Começou no dia 19 de março o workshop de reformulação e atualização do Guia de Consumo Responsável de Pescados. O evento, que segue até esta sexta-feira (21/3), pretende analisar diretrizes, alterações no Guia, e quais novas espécies devem ser incluídas. O Seafood Brasil acompanhou as discussões, conversou com especialistas, e antecipa algumas das alterações que devem impactar o setor.


A coordenadora geral do projeto, Carolina Bertosi disse que o Guia deve ser atualizado com maior frequência: “a primeira edição foi feita em 2008, já estava na hora de atualizarmos, o que pretendemos começar a fazer todo ano, pois o pescado sofre flutuação, seja ela natural ou devido à pesca”.

UNIMONTE 2Já a representante de Educação Ambiental, Lygia de Moraes disse que “além de auxiliar o consumidor, o Projeto vai ajudar os pescadores, com palestras e aulas de como evitar a captura acidental de golfinhos e tartarugas, colaborando para a sustentabilidade do ambiente marinho”.

O workshop teve palestras com Cintia Miyaji, coordenadora do Guia de Consumo e de Pesquisa e Extensão da Unimonte, que falou das futuras mudanças no Guia.

O evento também demonstrou como as certificações e classificações de ameaça de pescados são feitas, e qual a real ameaça de cada espécie. Entrou em pauta ainda a discussão de políticas públicas sobre quais devem ser proibidas para a pesca, e a diferença nas políticas estaduais e federais, e como isso causa confusão e problemas para os pescadores e para a fiscalização, segundo Fábio Motta,professor da UNESP.

UNIMONTE 1

Antes de finalizar o novo Guia, deve haver um consenso de classificação de espécies em "perigo", já que 80% dos peixes capturados na costa brasileira estão em estado de sobrepesca.

 

Orientações ao consumidor

De acordo com representante de comunicação do Projeto do Guia Vinícius Sergio, o Guia pretende juntar todas essas informações e discussões e servir ainda de orientação para o consumidor final.

O documento pretende unir todo o processo produtivo: do pescador ao comprador. Além da versão impressa, o guia terá um site e um aplicativo para smartphone para consultas.

 

 

amigo, Biopesca, captura acidental, consumo, documento, educação, golfinho, Guia, ICMBio, msc, orientação, pescado, pescador, sustentabilidade, tartaruga

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3