Linha dura! Chile vai fechar o cerco para pesca ilegal

Linha dura! Chile vai fechar o cerco para pesca ilegal

11 de junho de 2014

arroba publicidade

Crédito da imagem: Yellow.Cat


O ministro das Relações Exteriores, Heraldo Muñoz, junto com o ministro de defesa, Marcos Robledo e subsecretário de Pesca e Aquicultura, Paolo Trejo, anunciaram nesta quarta-feira, dia 10 de junho, a adesão do Chile ao "Acordo de Nova Iorque das Nações Unidas de 1995 sobre a  populações de peixes transzonais e populações de peixes altamente migratórias". O Chile anunciou que reforçará a fiscalização para combater a pesca ilegal no país. 


O objetivo fundamental é garantir a conservação a longo prazo e a exploração sustentável das populações de peixes.  Além disso, ele vai ajudar a proteger eficazmente os recursos dos ecossistemas marinhos situados nas águas territoriais das ilhas oceânicas de Páscoa, Sala y Gómez, Juan Fernández e as Ilhas Desventuradas (San Ambrosio e San Felix), junto com as áreas de alto mar adjacentes Zona Econômica Exclusiva.


Combate organizado

Outra novidade anunciada pelo ministro Heraldo Muñoz foi a implementação de uma nova política para combater a pesca ilegal não declarada e não regulamentada (INN). O trabalho será coordenado pelo Ministério das Relações Exteriores, com a participação do Grupo de Trabalho Nacional, composto pelo subsecretário de Pesca e Aquicultura; da Pesca e Aquicultura Nacionais (Sernapesca); da direção-geral de Território Marítimo; e Secretária da Defesa.


Os anúncios desses compromissos são feitos na véspera da participação do Chile na Conferência "O nosso Oceano", organizado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, que acontecerá entre os dias 16 e 17 de Junho, em Washington. O evento pretende discutir novas formas de proteção ao ambiente marinho.


 

ambiente marinho, Chile, ilegal, ministro, pesca, salmão, sustentabilidade

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3