Norte em foco: IBGE revisará dados de RO após erro no Censo 2017; concurso no TO premia software de gestão

Norte em foco: IBGE revisará dados de RO após erro no Censo 2017; concurso no TO premia software de gestão

Aquicultores de Ariquemes reclamam dos dados apresentados pelo IBGE; no TO, jovens vencem maratona tecnológica com plataforma de controle

- 25 de outubro de 2018

Produtores de Ariquemes (RO) pediram a revisão de dados apresentados pelo Censo Agropecuário 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que apontaram  a queda de 55% na produção do Estado.

O censo de 2015-2016 já havia estimado 70 mil toneladas por ano e neste ano indicou 31 mil toneladas, mas o setor produtivo acredita que a produção atual seja muito maior: 90 mil toneladas. Já de acordo com a Associação Brasileira da Piscicultura (PeixeBR), o volume produzido no Estado foi de 77 mil toneladas em 2017.

O site G1 Regional informa que a Associação dos Criadores de Peixes de Ariquemes teve uma reunião com representantes do IBGE, na qual ficou decidido que os dados divulgados serão novamente analisados. Os novos dados serão divulgados até o final de novembro.

O presidente da entidade, Francisco Hidalgo Farina, disse ao portal que dados errados trariam prejuízos a toda cadeia produtiva, afastariam a possibilidade de atrair investidores e também levariam a uma queda no Produto Interno Bruto (PIB) estadual.

Segundo ele, o números de alevinos produzidos e a quantidade de ração ofertada no mercado indicam que estes dados apurados pelo IBGE não são verdadeiros. Já o analista de pesquisas do IBGE, Jorge Elarrat, reconheceu que terá de revisar os dados e esclareceu ao site que a revisão destes dados é importante para manter o interesse de investidores no Estado.

Maratona tecnológica no TO

O Tocantins premiou em 20 e 21 de outubro estudantes que participaram do hackathon Desafio dos Peixes, uma maratona tecnológica fruto de uma parceria entre a Universidade Federal de Tocantins (UFT) e a Embrapa Pesca e Aquicultura.

Os vencedores levaram o prêmio com uma opção digital para o piscicultor monitorar e controlar melhor seu empreendimento. Os alunos do primeiro período de Ciências da Computação na UFT Levi Barbosa Rodrigues Fonseca, Rômane Moreira Ribeiro Santos e Willyãn Arruda de Araújo sugeriram o Fish Tech: gerenciamento para piscicultura.

O time Turing, como se chamam, pensou em um sistema que não se restringisse apenas ao software, mas ao hardware, como explica Willyãn. “Juntamente com uma plataforma, que deve existir obrigatoriamente, coleta essas informações simultaneamente de tanques de peixe da piscicultura semi-extensiva”.

Os dados são enviados a um servidor que hospeda a plataforma responsável por gerenciar a produção. “[O produtor] pode saber como está sua propriedade, se ela está saudável, se todos os seus animais estão sendo alimentados corretamente e se têm as necessidades físicas atendidas.”

O hackathon foi a primeira ação que nasceu da parceria entre a Embrapa e a UFT  e visava o desenvolvimento de soluções tecnológicas em áreas de atuação da empresa de pesquisa agropecuária.

As equipes participantes da maratona tinham três eixos temáticos para proporem suas soluções: pesca artesanal; inteligência territorial; e piscicultura. O objetivo era ajudar a responder à pergunta-tema “Como melhorar a experiência de pesca e aquicultura utilizando facilidades digitais no Tocantins?”.

Alexandre Freitas, chefe geral interino da Embrapa Pesca e Aquicultura, considerou o evento extremamente positivo por aproximar esses alunos de tecnologia da informação da realidade da aquicultura.  Além disso, ele enxerga um benefício para a própria entidade, que pôde observar “as possibilidades que existem nesse mundo que se abre da agricultura 4.0, da internet das coisas, da necessidade de automação, de se buscar ferramentas digitais na solução dos problemas”.

Alexandre Freitas, Ariquemes, Associação dos Criadores de Peixes de Ariquemes, desafio dos peixes, Embrapa, hackaton, piscicultura, UFT

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3