Noruega quer dobrar valor recorde em frutos do mar exportados em 2019
Indústria

Noruega quer dobrar valor recorde em frutos do mar exportados em 2019

Salmão permanece como a principal espécie de exportação do país

17 de janeiro de 2020

arroba publicidade
Após alcançar valor recorde em 2019 com a exportação de pescado, a Noruega já projeta dobrar o valor na próxima década. Em 2019, foram 2,7 milhões de toneladas exportadas pelos noruegueses, gerando um total de 107,3 ​​bilhões de NOK, ou seja R$ 50,2 bilhões.
 
O Norwegian Seafood Council divulgou nota em que a CEO, Renate Larsen, acredita que o País poderá chegar em 2030 com o valor duas vezes maior ao obtido no ano passado. Para ela, pesquisas e estudos sobre os frutos do mar já mostraram a aprovação dos produtos do grupo como “seguros, sustentáveis ​​e de alta qualidade”.
 
“Se conseguirmos posicionar o pescado norueguês como a opção mais sustentável, nossos cálculos indicam que o valor da exportação pode potencialmente dobrar na próxima década, chegando a NOK 200 bilhões”, disse Larsen.
 
O valor recorde obtido com as exportações no ano passado representa uma queda de 3% no volume se comparado com 2018, mas um aumento de 8% (ou 8,3 bilhões de coroas norueguesas) em valor para os noruegueses, algo em torno de R$ 3,8 bilhões. 
 
Aquicultura e pesca 
 
A relação entre aquicultura e pesca quase não apresentou mudanças no ano passado. A aquicultura representa 71% em valor e 44,6% em volume. Em 2019, foram exportadas 1,2 milhão de toneladas de peixes da aquicultura no valor de NOK 76,5 bilhões, ou seja, R$ 35,83 bilhões. O volume aumentou 7%, enquanto o valor das exportações aumentou 5,6 bilhões de NOK, cerca de R$ 2,6 bilhões ou 8% em relação a 2018.
 
Já a pesca é responsável por 29% do total das exportações de frutos do mar. Em volume, ela é responsável por 55,4%. O volume de exportações totalizou 1,5 milhão de toneladas, no valor de 30,8 bilhões de NOK, ou seja, R$ 14,4 bilhões. Foi uma queda de 10% no volume, mas um aumento de 10% ou NOK 2,7 milhões, cerca de R$ 1,2 milhões em relação ao ano anterior.
 
Ranking das espécies
 
O salmão permanece como a principal espécie de exportação da Noruega, tanto em volume quanto de valor. As saídas do peixe em 2019 totalizaram 1,1 milhão de toneladas, representando 72,5 bilhões de NOK, ou seja, R$ 33,9 bilhões em valor de exportação. O volume de exportações aumentou 6% e o valor das exportações aumentou 7%, ou NOK 4,8 bilhões, que representa cerca de R$ 2,2 bilhões a partir de 2018.
 
Na aquicultura a truta vem na sequência. Foram exportadas 59.600 toneladas de truta, no valor de NOK 3,7 bilhões, cerca de R$ 1,7 bilhões. O volume aumentou 29%, enquanto o valor das exportações aumentou NOK 707 milhões, ou seja, R$ 331 milhões ou 24% em relação a 2018.
 
Já na pesca, o bacalhau é a maior espécie em valor. As exportações da espécie em 2019 totalizaram 181.000 toneladas e NOK 10,1 bilhões em valor, que representa R$ 4,7 bilhões. O volume de exportações caiu 8%, enquanto o valor aumentou NOK 660 milhões, cerca de R$ 309 milhões ou 7% em relação a 2018.
 
Logo atrás do bacalhau vem a cavala. Os volumes de exportação em 2019 foram de 238.000 toneladas e o valor de exportação totalizou NOK 4,3 bilhões, ou seja, cerca de R$ 2 bilhões. O volume de exportações em 2019 caiu 7%, enquanto o valor aumentou em NOK 464 milhões, algo como R$ 217,3 milhões ou 12% em comparação a 2018.
 
Os processados
 
As exportações de bacalhau no ano passado totalizaram 91.800 toneladas e NOK 4,8 milhões em valor, algo como R$ 2,2 milhões. O volume apareceu o mesmo de 2018, mas o valor das exportações aumentou 529 milhões de NOK, cerca de R$ 247,7 milhões ou 12% em relação a 2018.
 
O peixe salgado em 2019 totalizou 23.400 toneladas, enquanto o valor foi de NOK 1,3 bilhão, um pouco mais de meio bilhão de reais. O volume caiu 19%, já o valor das exportações caiu NOK 147 milhões, cerca de R$ 68,8 milhões ou 10% menos em relação a 2018.
 
Destinos
 
Foram 1,6 milhão de toneladas de frutos do mar para a UE no valor de NOK 68 bilhões, cerca de R$ 31,8 bilhões. Isso representa um salto de 7% no volume e um aumento de NOK 2,4 bilhões (R$ 1,1 bilhão) ou 4%, no valor das exportações em comparação com 2018.
 
Para a Ásia foram 506.000 toneladas no valor de NOK 21,4 bilhões, ou seja R$ 10 bilhões. Crescimento de 6% em volume e um NOK 3,7 bilhões ou R$ 1,7 bilhão ou 21% em valor a partir de 2018.
 
Já a Europa Oriental representa um volume de exportações de 168.000 toneladas, com valor de NOK 4,3 bilhões, que representa cerca de R$ 2 bilhões. Uma diminuição de 2%, mas um aumento no valor de NOK 676 milhões ou R$ 316,3 milhões ou 19% ano a ano.
 
A Polônia continua como maior mercado em termos de valor de exportação. Foram 230.000 toneladas de frutos do mar, totalizando NOK 10,6 bilhões, cerca de R$ 4,9 bilhões. Com aumento de 1% em volume e um aumento de NOK 407 milhões ou R$ 190,4 milhões ou 4% em valor.
 
A Dinamarca é agora o segundo maior mercado de frutos do mar norueguês em termos de valor de exportação O valor total foi de 9,2 bilhões NOK, ou seja, R$ 4,3 bilhões em 2019.
 
Créditos da imagem: https://pixabay.com/pt/photos/salm%C3%A3o-peixe-frutos-do-mar-3139387/

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3