Nova regra do Mapa dá a empresas sifadas habilitação automática à exportação; Geneseas deve dobrar volume

Nova regra do Mapa dá a empresas sifadas habilitação automática à exportação; Geneseas deve dobrar volume

Brasil tem 491 estabelecimentos de pescado com SIF; no papel, todos já podem exportar

12 de maio de 2016

arroba publicidade
O novo frigorífico da Geneseas em Aparecida do Taboado (MS), inaugurado oficialmente no último dia 28 de abril, seria habilitado para exportação em 31 de maio, conforme auditoria do Mapa agendada previamente. No entanto, uma nova regra anunciada pela então ministra da Agricultura, Kátia Abreu, pode acelerar este processo e favorecer não só a empresa, mas todos os frigoríficos que já possuem inscrição no Serviço de Inspeção Federal (SIF) e têm interesse em exportar.

Em 10 de maio, Kátia revogou a necessidade de autorização prévia pelo Mapa de plantas produtivas interessadas em vender ao exterior. Todas as empresas com cadastro no SIF serão automaticamente autorizadas a exportar. Com a medida, estima-se que o número de frigoríficos habilitados para exportar passe de 800 para 3.500.  

Segundo o Mapa, o setor de pescado tem 491 estabelecimentos registrados no SIF, entre barco-fábrica, entreposto de pescado e fábrica de conservas de pescado. A considerar esta nova normativa do Mapa, todos eles estão autorizados a exportar produtos de pescado.

No caso da Geneseas, a novidade pode acelerar os planos de incremento da exportação a partir da planta de Aparecida do Taboado (veja matéria especial sobre a inauguração do frigorífico e da fábrica de rações Aquafeed na edição #14 da Seafood Brasil). Atualmente, a empresa despacha aos EUA 60 toneladas por mês de filé fresco, mas com a nova planta deve dobrar este número.

Parte desse plano também se deve à parceria fechada com a norte-americana Tropical Aquaculture USA, uma empresa que introduz no varejo e food service daquele país uma série de produtos oriundos da aquicultura em diversos países. No Brasil, eles fecharam acordo com a Netuno e com a própria Geneseas.

A exportação de tilápia é um negócio crescente no País. Segundo os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), a venda de filés de tilápia ao exterior chegou a 244,9 toneladas nos primeiros quatro meses do ano, gerando uma receita de quase US$ 2 milhões. O kg do filé foi vendido, em média, a US$ 7,87 no primeiro quadrimestre.

Em todo o ano passado, foram exportadas 131 toneladas, com um faturamento de US$ 1,04 milhão e custo médio de US$ 7,92 o kg. Em torno de 99% das vendas foram direcionadas aos Estados Unidos, enquanto apenas 427 kg foram adquiridos pela França.

exportação de pescado, filé de tilápia, Geneseas, Kátia Abreu, Mapa, Netuno, SIF

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3