Preço do camarão deve subir

Preço do camarão deve subir

30 de setembro de 2013

arroba publicidade
Crédito da imagem: evan p. cordes

Uma doença no camarão na Ásia criou uma falta de crustáceo no mercado e pode incentivar a exportação brasileira de camarão -  em 2012, praticamente nenhum camarão foi exportado. Mas, neste ano, produtores do Nordeste fizeram embarques para a Europa e já receberam encomendas da Rússia e mesmo da China. O problema é que as quantidades atuais de camarão produzidas supriram apenas o mercado interno do país.

A falta do produto vai pressionar os mercados até então pouco exportadores, como o Brasil e pro isso, o preço vai subir no território nacional.

No Brasil, as importações de camarão estão suspensas desde 1999. Uma das soluções defendidas por empresários seria a importação de camarões para reduzir os preços e combater a reserva de mercado criada para atender a produtores do Nordeste.

Já o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), Itamar Rocha, nega que exista qualquer tipo de reserva de mercado e diz que a proibição é pura e simplesmente por questões sanitárias.

Mesmo com o veto à importação de quase todos os tipos de camarão - só um tipo da Argentina, e com uma cota de 5 mil toneladas, foi liberado recentemente -, os produtores brasileiros não querem perder a oportunidade e já começaram a exportar o produto para lucrar em dólares. O quilo do camarão de 11 gramas, que era comercializado a R$ 7 no primeiro semestre, hoje é vendido por até R$ 15,50 fora do país. No Brasil, o quilo é vendido a R$ 11.

 

Informações apuradas pelo Valor Econômico

 

alta, brasileiro, camarão, exportação, preço

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3