logo


Nossa sequência de expedições à origem da produção seguiu nesta edição com uma viagem ao Ceará, terra de mistérios da aquicultura, tema de nossa reportagem de Capa. Já é hora de o Brasil todo compreender como o Estado consegue produzir uma das maiores quantidades de tilápia e o maior volume de camarão vannamei do território nacional em uma articulação bem estruturada entre o sertão e o litoral.

Fomos à Fenacam 2015 e percebemos um clima propício à produçã0, apesar das dificuldades que a estiagem traz à região. Fornecedores veem na situação adversa um bom momento para otimização de processos e tecnologias para aumentar a produtividade, enquanto produtores ficam na expectativa para sentir a reação do consumidor de camarão e tilápia.

Investigamos também o que ocorre com o comércio exterior. Enquanto o Brasil praticamente não exporta pescado, o fluxo de importação caiu em 2015 e os estrangeiros já reavaliam suas posições no País, apesar de manterem intacto o interesse em vender aos nossos 200 milhões de consumidores.

Já o varejo, que dá sinais de recuperação neste mês de dezembro de 2015, mostra uma visão surpreendente em pesquisa exclusiva realizada pelos nossos repórteres. Algumas redes e fornecedores relatam ter crescido mais de 20% nas vendas em 2015, e esperam desempenho ainda melhor em 2016, apesar do clima desfavorável.

Veja ainda entrevistas especiais, lançamentos em produtos aqui e no exterior, o personagem da edição e muito mais.