SalmonChile escolhe presidente para liderar nova fase

SalmonChile escolhe presidente para liderar nova fase

Chilenos exportaram 78% mais nos últimos cinco anos com receitas 85% maiores

11 de dezembro de 2017

arroba publicidade
O biênio 2018-2019 da entidade que congrega as principais indústrias do salmão no Chile já escolheu um novo presidente. Arturo Clement, ex-gerente geral da MultiExport e fundador da plataforma SalmonEx, foi eleito em 05 de dezembro para substituir Felipe Sandoval.

O executivo assume em janeiro com a missão de dar sequência ao processo de redução do uso de antibióticos na salmonicultura chilena e o resgate de mercados perdidos ou contraídos após os problemas sanitários que a indústria enfrentou nos últimos anos e a responsabilidade do setor pelo florescimento de algas no litoral chileno - acusação posteriormente rechaçada por um comitê científico convocado pelo governo chileno.

Sandoval ficou conhecido por emplacar mudanças na condução da entidade em prol de maior transparência com a comunidade, como o informe de sustentabilidade da indústria do salmão - a última edição, disponível aqui, mostra que a salmonicultura foi a terceira atividade exportadora mais importante do país, com faturamento superior a US$ 3,8 bilhões.

Outro desafio é a queda  por três anos consecutivos na produção chilena, que em 2016 ficou 727.812 toneladas. O relatório traz ainda a informação de que o uso de antibióticos vem decaindo: para cada 1.000 kg de salmão despescado, foram utilizados 452 gramas de antibióticos em terapias para combater doenças como a septicemia rickettsial.

Salmon de Chile é renovado no Brasil

O programa de incentivo ao consumo de salmão pelos brasileiros recebeu novo fôlego em novembro com a confirmação de que ele seguirá para o sexto ano consecutivo, graças aos bons resultados locais. Nos últimos cinco anos, o Chile aumentou 78% o volume do produto exportado ao Brasil, com receitas 85% maiores (para US$ 524 milhões).

“Esta marca setorial não só trabalhou intensamente no nosso principal destino de salmão na América Latina, quanto posicionou a imagem do nosso país como um produtor de alimentos inócuos e de qualidade", como afirmou o diretor do ProChile, Alejandro Buvinic.

De acordo com Melanie Whatmore, que segue como gerente da campanha, a contração da oferta causada pelas algas foi de 14%, o que não afetou tanto o desempenho financeiro do negócio. "Houve um aumento do valor exportado em 9% em dólares.”

Alejandro Buvinic, Arturo Clement, Chile, Felipe Manterola, Felipe Sandoval, Melanie Whatmore, ProChile, salmão, salmão Atlântico, SalmondeChile, salmonicultura

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3