Anuário PeixeBR: tilápia foi responsável por 55,4% da produção total de peixes cultivados no Brasil em 2018

Anuário PeixeBR: tilápia foi responsável por 55,4% da produção total de peixes cultivados no Brasil em 2018

20 de fevereiro de 2019

arroba publicidade
No contínuo crescimento da piscicultura brasileira a tilápia ainda é a protagonista. Segundo o Anuário 2019 da Associação Brasileira de Piscicultura (PeixeBR), a espécie levou o setor a crescer 4,5% em volume no ano passado.

A produção de 400.280 toneladas de tilápia no Brasil em 2018 representou um salto de 11,9% em relação as 357.639 toneladas do ano retrasado. A espécie é responsável por 55,4% da produção total de peixes de cultivo; em 2017 era de 51,7%.

Estes números mantêm o País na 4ª posição mundial da tilapicultura, a liderança continua com a China, que produziu 1,86 milhão de toneladas e deve atingir 1,93 milhão de toneladas em 2019. De acordo com a associação, a Indonésia produziu 1,25 milhão de toneladas e vem na segunda colocação, já o Egito com 860.000 toneladas se mantêm à frente do Brasil no ranking mundial.

Conforme a PeixeBR, o Censo Agropecuário IBGE 2017, mostrou que a tilápia está presente em quase todos os Estados brasileiros, embora em alguns - especialmente do Norte - não haja comercialização. Outro fator importante do ano foi a liberação para a produção da espécie em tanques-rede nos Estados de Tocantins e Mato Grosso.

Entre os peixes nativos, o levantamento aponta a liderança do tambaqui no segmento, que também estaria presente em quase todo o País, com exceção dos Estados do Ceará e Distrito Federal.

Apesar disso, no ano passado a produção de peixes nativos foi 4,76% inferior a do ano anterior, com 287.910 toneladas.  O grupo passou a representar 39,84% da produção total, que em 2017 era de 43,7%. Para a PeixeBR, problemas climáticos, sanitários e mercadológicos nos principais Estados produtores prejudicaram o segmento.



Na categoria “outras espécies”, a carpa responde por mais de 80% das 34.370 toneladas produzidas em 2018, um salto de 8% sobre 31.825 toneladas de 2017. Conforme o levantamento, o segmento que inclui a truta, participou com 4,6% da produção total de peixes de cultivo do ano passado.

Essas espécies estariam presentes em 19 Estados de todas as regiões do País. Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Espírito Santo são os cinco maiores produtores e, juntos, representam 94,4%.

O anuário 2019 ainda expõe outros dados do Censo Agro IBGE 2017, entre eles a criação de carpas, que estaria presente em 119.916 propriedades do País, 93% delas na região Sul – somente no Rio Grande do Sul estão 47% do total.

Apesar da maior presença das carpas em número de propriedades, sua comercialização é baixa, sendo destinada principalmente ao consumo familiar nos Estados da Região Sul”, explicou Francisco Medeiros, presidente da PeixeBR.

A produção de tilápia vem a seguir, com 110.072 propriedades, na região Sul 55,6% do total e Sudeste com 23%.

Ainda de acordo com a instituição, os mais importantes peixes nativos (tambaqui, pacu, pirapitinga, tambacu e tambatinga) juntos estão presentes em 76.376 propriedades nacionais, principalmente nas regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste.

A autorização para a criação do panga em alguns locais no ano de 2018 também é vista como fator positivo pela associação. De acordo com a PangaBR, entidade que reúne os produtores, o Brasil produz hoje em torno de 700 toneladas do peixe em São Paulo, Maranhão e Rio Grande do Norte.

 

Anuário PeixeBR da Piscicultura, carpas, Francisco Medeiros, PeixeBR, peixes nativos, piscicultura, tambaqui, tilápia

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3