Workshop quer encurtar distância entre indústria de pescado e academia

Workshop quer encurtar distância entre indústria de pescado e academia

O tema é quase um tabu. Como fazer para aproximar mais a academia da indústria, de modo que as pesquisas aplicadas se tornem referências efetivas para a elaboração de novos produtos, tecnologias, processos etc? Ainda muito pouco íntima, essa relação é fundamental para a expansão da indústria de pescado no Brasil.

01 de maio de 2015

arroba publicidade
O tema é quase um tabu. Como fazer para aproximar mais a academia da indústria, de modo que as pesquisas aplicadas se tornem referências efetivas para a elaboração de novos produtos, tecnologias, processos etc? Ainda muito pouco íntima, essa relação é fundamental para a expansão da indústria de pescado no Brasil.

Essa é a motivação por trás do Workshop "Cooperação entre Empresas e Universidades: Desafios da Indústria do Pescado", que acontecerá em 24 e 25 de junho no Espaço Beira Rio Eventos, em Piracicaba. O evento é uma iniciativa do Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas da Esalq-USP (Pecege) que pretende debater os entraves da aproximação entre empresas e universidades e as possibilidades e benefícios que projetos e esforços cooperativos de pesquisa e desenvolvimento podem trazer para o setor.

O objetivo é "reunir a experiência de membros da pesquisa acadêmica e da iniciativa privada em torno do debate, da orientação de esforços e da promoção de parcerias em pesquisa, desenvolvimento e inovação nas áreas de nutrição, sanidade, genética, processamento e sistemas de produção de peixes", dizem os organizadores.

O evento já conta com a participação confirmada de nomes de peso do segmento, como Damm, MCassab, In Vivo NSA, SRC&C Consultoria, Sindirações, FAV do Brasil, Aqua Solutions, além de Finep, Fapesp, CNPq e instituições como USP e UNESP.  Existe a possibilidade de participação de um palestrante internacional para falar sobre a experiência norte-americana no tema, mas o nome ainda não foi confirmado.

Entre os palestrantes confirmados, o diretor da SRC&C Consultoria, Silvio Romero Coelho, falará sobre o desenvolvimento agroindustrial da piscicultura no Brasil. Já Ariovaldo Zani, presidente do Sindicato da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), vai discutir o modelo da indústria de rações. O "Estado da Arte" na nutrição e sanidade serão temas debatidos por Luiz Edivaldo Pezzato e Fabiana Pilarski, da Unesp de Botucatu e Jaboticabal, respectivamente.

A gerente de P&D da InVivo, Soraya Marques Putrino, comentará sobre a situação da pesquisa e desenvolvimento na indústria de rações. Na área de genética, a apresentação ficará a cargo do professor Dr. Ricardo Pereira Ribeiro, da UEM. Já em relação aos sistemas de produção, a palestra será de Sérgio Zimmermann, da Aqua Solutions. Elisabete Maria Macedo Viégas, da USP Pirassununga, vai detalhar as pesquisas sobre processamento de pescado no Brasil.

Gustavo Bozano, Diretor de Operações da MCassab, comentará sobre as necessidades em P&D na agroindústria de piscicultura. Pela Damm, o Dr. Ronaldo Montezuma comentará sobre as mesmas demandas no processamento de pescado.

Veja mais detalhes de como participar e a programação completa do evento aqui.

academia, aquicultura, pescado, pesquisa e desenvolvimento, processamento, universidades

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3