Oceano Ártico está aquecendo desde o início do século 20
Pesca

Oceano Ártico está aquecendo desde o início do século 20

Pesquisadores usaram sedimentos marinhos no Fram Straight, onde o Atlântico encontra o Ártico a leste da Groenlândia

04 de janeiro de 2022

arroba publicidade

O Oceano Ártico está aquecendo desde o início do século 20, décadas antes do que as observações instrumentais sugeririam, de acordo com novas pesquisas.

Estudo publicado  na revista Science Advances descobriu que a expansão de aquecimento das águas do Oceano Atlântico que fluem para dentro do Ártico, um fenômeno chamado “Atlantificação,” provocando das temperaturas das águas da região em 2ºC desde 1900. 

Francesco Muschitiello, autor do estudo e professor assistente de geografia da Universidade de Cambridge, disse que as descobertas são preocupantes porque o aquecimento precoce sugere que pode haver uma falha nos modelos que os cientistas usam para prever como o clima mudará.
 
“O oceano Ártico está esquentando há muito mais tempo do que pensávamos”, disse Muschitiello à CNN. “E isso é algo que é um pouco perturbador por muitos motivos, especialmente porque os modelos climáticos que usamos para fazer projeções de mudanças climáticas futuras não simulam realmente esse tipo de mudança.”
 
Os pesquisadores usaram sedimentos marinhos no Fram Straight, onde o Atlântico encontra o Ártico a leste da Groenlândia, para reconstruir 800 anos de dados que pintam um quadro histórico mais longo de como a água do Atlântico fluiu para o Ártico. Os sedimentos marinhos são “arquivos naturais”, escreveram os pesquisadores, que registram dados sobre as condições climáticas anteriores. Os pesquisadores descobriram que a temperatura e a salinidade, o sal da água do oceano, permaneceram razoavelmente constantes até o século 20 – depois aumentaram repentinamente.
 
Créditos: Pixabay
 

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3