Indústria do atum enfrenta problemas no Pacífico, diz Greenpeace

Indústria do atum enfrenta problemas no Pacífico, diz Greenpeace

28 de fevereiro de 2014

arroba publicidade
Crédito da imagem: Paul Keller

A organização ambientalista Greenpeace alertou para os problemas que a indústria do atum enfrenta nos países do Pacífico, a concorrência com atuneiros estrangeiros, principalmente chineses, está afetando a pesca e produção. 

O aumento de operações de grande escala de estrangeiros, que compram os direitos para pescar no Pacífico Central e Ocidental fez os países tradicionais na pesca do atum perderem competitividade, segundo a cadeia australiana ABC.

Segundo Nathaniel Pelle, um dos porta-vozes da Greenpeace, embora as nações da região recebam dinheiro pelos direitos de aceder às suas águas, a sua participação nos lucros da pesca do atum, calculado em mais de US$6.316 milhões por ano, é de menos de 10% do total.

O ativista se referia às indústrias locais das Fiji, Ilhas Salomão, Vanuatu e Tonga, de acordo com a agência Efe.

O Greenpeace defende a promoção da pesca sustentável na região e mencionou que empresas em países como o Reino Unido e Austrália comprometeram-se a utilizar formas mais sustentáveis de pesca do atum em entrevista a rede ABC.

atum, China, greenpeace, Pacífico

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3