Maricultura em Angra cresce: vieira, mexilhão e ostra quase dobram em 2014

Maricultura em Angra cresce: vieira, mexilhão e ostra quase dobram em 2014

A prefeitura de Angra dos Reis divulgou na última segunda-feira o balanço da produção da maricultura no município em 2014. Baseado nos dados contabilizados pela Secretaria de Pesca e Aquicultura, o levantamento mostra que produção de vieiras saltou de 21 toneladas para 31,5 toneladas no ano passado.

10 de fevereiro de 2015

arroba publicidade
A prefeitura de Angra dos Reis divulgou na última segunda-feira o balanço da produção da maricultura no município em 2014. Baseado nos dados contabilizados pela Secretaria de Pesca e Aquicultura, o levantamento mostra que produção de vieiras saltou de 21 toneladas para 31,5 toneladas no ano passado.

A secretaria diz ter sido surpreendida, porque previa 25 toneladas para 2014 e 30 de vieira para 2015. Agora já prevê 35 toneladas. São Paulo é o principal Estado consumidor: fica com 70% da produção. A vieira é vendida por dúzia, e o preço da dúzia atualmente varia entre R$ 30,00 e R$ 40,00, dependendo do tamanho.

Em 2014, foram produzidas 6,3 toneladas de mexilhão, mais que o dobro do que em 2013, quando foram registradas 2,5 toneladas. No caso da ostra, foram aproximadamente cinco toneladas em 2014, em contraste com 2013, quando 3,7 toneladas foram produzidas.

A prefeitura contabiliza 10 fazendas marinhas de produção de alta escala no município, mas para 2015 pretende abrir licitação para a criação de mais duas fazendas do mesmo porte. "A expectativa é fazer crescer ainda mais a produção e gerar novos empregos nesta atividade", diz a prefeitura. "O que estamos vendo é fruto do trabalho que a prefeitura, em parceria com a Associação dos Maricultores da Baía da Ilha Grande (Ambig), faz para a maricultura angrense", conta Ronaldo Viana, subsecretário de Pesca e Aquicultura de Angra dos Reis.

A secretaria faz, entre outras ações, doação de sementes. Só o ano passado, segundo o subsecretário, mais de 250 mil sementes foram doadas aos maricultores do município. Segundo a autarquia, a Baía da Ilha Grande forma junto a Mangaratiba e Paraty um grande polo produtivo do setor, assim como a Região dos Lagos.

Crédito da foto: Prefeitura de Angra dos Reis/Felipe de Souza

 

maricultura, mexilhões, ostras, produção, vieiras

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3