Salmão transgênico recebe aval da FDA

Salmão transgênico recebe aval da FDA

25 de outubro de 2013

arroba publicidade

Crédito da imagem: Aaron & Alli



Ativistas pediram nesta sexta-feira revisão judicial de uma fazenda de salmão, após uma decisão permitir a expansão do local, em Highland Loch, nos Estados Unidos. O assunto também ganha força, pois nesta semana outra polêmica


envolvendo o salmão movimentou o mercado: a aprovação de salmão transgênico pelos EUA. E as dúvidas recaem sempre nos reflexos à saúde humana e nos poluentes que podem ser gerados.

A fazenda ganhou o aval para construir 46 novas gaiolas subaquáticas. O medo é a poluição no local de criação, segundo a reportagem do Portal Fis.A atividade pode afetar a criação de salmão e truta selvagem, além de poluir o local.

Outra polêmica vem das pesquisas envolvendo o peixe, que podem colocar salmão com genética de enguia na mesa do consumidor comum. O salmão transgênico foi criado pela AquaBoundy americana e a vantagem, segundo a empresa, é que pode atingir seu tamanho máximo duas vezes mais rápido.

Entretanto, esse novo tipo de salmão produzido pela AquaBoundy, não foi vetado ao mercado pela agência reguladora americana, Food and Drug Administration (FDA). Segundo a FDA, o motivo é: “a espécie não produz impactos significativos”. A decisão abre caminho para a aprovação do primeiro animal transgênico para consumo humano nos Estados Unidos.


Em 2012, a Folha de S. Paulo já havia anunciado que empresários do setor estavam ansiosos pela aprovação da FDA.

 

Brasil pode ser importante mercado para o salmão transgênico


O pesquisador James Murray, do Departamento de Ciências Animais da Universidade da Califórnia em Davis, faz pesquisas na área e relata as dificuldades para novos estudos.  “Está muito difícil conseguir recursos para esse tipo de pesquisa aqui. O governo americano não é contra a biotecnologia, mas não é um tema favorável politicamente, porque há grupos influentes que fazem muito barulho contra isso”. Murray concorda que mais pesquisas são necessárias, mas a população americana é contra, o que influência no financiamento e na liberação política das pesquisas. Porém, ele acredita que no Brasil pode ser diferente.

“O Brasil tem muito potencial para crescer nessa área”, avalia Luiz Antonio Barreto de Castro, especialista em biotecnologia, que quer trazer o salmão transgênico ao país. Recentemente ele afirmou em entrevista a seção de blogs do jornal O Estado de S. Paulo, que “está mais do que provado que ele é seguro. Temos produtores de trutas aqui que certamente se interessariam em usar essa tecnologia e entrar no mercado de salmão..”

 

 

americana, aquaboundy, ativistas, aval, FDA, salmão, transgênico

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3