CE com parceria espanhola para comércio de pesca no Estado
Pesca

CE com parceria espanhola para comércio de pesca no Estado

Grupo norte-americano também deverá apostar no potencial pesqueiro do Ceará

06 de fevereiro de 2020

arroba publicidade
Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), fechou um acordo com o Governo da Galícia, na Espanha, para expandir a pesquisa e o comércio internacional de pescado do Estado.
 
O Memorando de Entendimento foi assinado na Escola Oficial Náutico Pesqueira na segunda-feira (3), pelo secretário da Sedet, Maia Junior, acompanhado do secretário-executivo do Agronegócio, Sílvio Carlos Ribeiro, no município de Ribeira, província de La Coruña, na região da Galícia, na Espanha.
 
Em setembro de 2019 começaram as discussões para o Memorando de Entendimento, quando o governador Camilo Santana, acompanhado do secretário-executivo do Agronegócio da Sedet, fechou acordo para a construção de mais duas fábricas no Estado: de latinhas de conserva de pescado e outra de farinha de peixe. O grupo se comprometeu em investir R$ 100 milhões nos próximos anos para ampliar sua produção no Ceará, gerando 750 empregos diretos e milhares de empregos indiretos no setor da pesca.
 
Tal Memorando prevê a troca de conhecimento, tecnologia e profissionalização para o desenvolvimento sustentável da atividade no Ceará.
 
Entre os tópicos do acordo está a construção de uma unidade de ensino teórico e prático para a formação de técnicos em pesca no Ceará. 
Conforme o Governo do Estado, a Escola deve ser instalada no Complexo do Pecém, onde já funciona a Robinson Crusoé, pertencente ao grupo espanhol Jealsa, uma das cinco maiores indústrias de conserva de pescado do mundo.
 
Além da Escola Oficial Náutico Pesqueira, em Ribeira, os secretários aproveitaram a viagem para conhecerem algumas fábricas de conservas de pescado de marcas europeias importantes como Jealsa  Rianxeira - donos da marca de conserva Robinson Crusoé, Escuris e outras do setor de confecções e energia. 
 
Aposta de grupo americano
 
Segundo o Diário do Nordeste, um grupo norte-americano também deverá apostar no potencial pesqueiro do Estado, principalmente no  Complexo Industrial e Portuário do Pecém, onde quer investir em um porto.
 
A informação teria sido confirmada por Maia Júnior, durante a Fruit Logistica. Conforme o veículo, ele revelou que houve duas conversas sobre o mesmo assunto, mas não divulgou a identidade do grupo, nem suas pretensões.
 
Uma fonte do veículo teria dito que a intenção do grupo norte-americano, é construir um terminal pesqueiro no Porto do Pecém e, também instalar uma unidade industrial de beneficiamento de pescado na Zona de Processamento de Exportação (ZPE), com  produção estimada em  80% para exportação e 20% ao mercado interno.
 
 
Investimento milionário
 
No final do ano passado, o secretário Silvio Carlos Ribeiro já havia revelado que o Ceará poderia receber um investimento de pelo menos R$ 50 milhões de um grupo americano para um projeto de embarcações e pesca. E falou também que o Estado iria começar a negociar com uma empresa japonesa que está com interesse na compra do atum cearense (Leia mais aqui).
 
Créditos da imagem: Pixabay
 

ceará, Escola Oficial Náutico Pesqueira, Jealsa Rianxeira, Maia Junior, Memorando de Entendimento, pesca, Porto do Pecém, Robinson Crusoé, Sedet, Sílvio Carlos Ribeiro, Zona de Processamento de Exportação

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3