Ceará apresenta reclamações e cobra mudança para o setor

Ceará apresenta reclamações e cobra mudança para o setor

24 de setembro de 2014

arroba publicidade

Crédito da imagem:Live Zakynthos


O Ceará espera mudanças. Em reunião com candidato ao governo do Estado, Eunício Oliveira, o setor diagnosticou e discutiu os problemas, além de apresentar novos números do pescado no Estado.


“Somos um gigante esquecido e muitas vezes negligenciado pelas autoridades. O Governo do Estado teve a ideia de criar a Secretaria de Pesca e Aquicultura, porém, após a gestão de três secretários, ainda não tivemos nenhum resultado positivo para a atividade”, lamentou Max Mapurunga, representante do setor da aquicultura cearense, em discurso.


“O Ceará é possuidor de 11 estabelecimentos com Serviço de Inspeção Federal e é o primeiro do Norte/Nordeste a ter, em 2014, instalada uma fábrica de conserva de pescado com capacidade de mais de R$ 11 milhões de latas por mês”, enalteceu Mapurunga como informou o site Ceará Agora.


As reivindicações apresentadas pelo Estado são a manutenção da Secretaria de Pesca e Aquicultura e a indicação de um secretário que conheça a conheça a área e que entenda de suas necessidades. A lista foi apresentada pela presidente do Sindicato de Frio e Pesca do Estado do Ceará (Sindfrio), Elisa Gradvhol Bezerra, que também afirmou que um dos principais problemas vividos hoje pelo setor na região está relacionado às embarcações e o relacionamento com entidades governamentais.


Segundo Max, o Ceará é o primeiro estado brasileiro em exportação de pescados, o maior produtor de camarão, quinto produtor de tilápia e responsável por 65% das exportações brasileiras de lagosta, sendo detentor de 1.784 licenças de pesca para o crustáceo.


 

aquicultura, camarão, ceará, eleições, eleições 2014, lagosta, pescado, secretaria, setor, tilápia

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3