Déficit recorde na balança comercial do pescado

Déficit recorde na balança comercial do pescado

No caso do setor pesqueiro, a balança chegou ao maior déficit dos últimos anos. Nos primeiros seis meses do ano, a receita com importações chegou a US$ 662,7 milhões, enquanto o valor dos embarques brasileiros chegou a apenas US$ 69,7 milhões.

24 de julho de 2013

arroba publicidade
A reversão na balança comercial brasileira, que passou de superavitária para deficitária, é recente, mas não deu sinais de mudança no primeiro semestre de 2013. De acordo com o governo federal, a balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 3,10 bilhões no período, com exportações de US$ 114,42 bilhões e importações de US$ 117,52 bilhões. Enquanto as exportações caíram 2,4% na comparação ao primeiro semestre de 2012, as importações aumentaram 6,7%.

No caso do setor pesqueiro, a balança chegou ao maior déficit dos últimos anos. Nos primeiros seis meses do ano, a receita com importações chegou a US$ 662,7 milhões, enquanto o valor dos embarques brasileiros chegou a apenas US$ 69,7 milhões. O resultado é um déficit de quase US$ 600 milhões, o maior da história do comércio de pescado do Brasil, que nem sempre registrou saldo negativo.

Houve um período de cinco anos, entre 2001 e 2005, com volume de exportação significativa de camarão cinza de cultivo e um registro de 58,5 mil toneladas em 2003. Naquele ano, e as vendas de Litopenaeus vannamei registraram US$ 245 milhões. Ao todo, foram US$ 412 milhões, juntando camarões, lagostas e peixes diversos.

Um ano depois, a conta com o camarão caiu 10% , mas os outros dois itens continuaram a subir, fechando 2004 com a maior marca registrada nas exportações brasileiras de pescado: US$ 416 milhões. Desde então, e especialmente pela retirada do camarão do mercado externo, que limitou suas vendas ao mercado interno, as exportações perderam terreno e 2013 pode fechar com o faturamento mais pobre da década.

camarão, exportações, importações, lagosta, vannamei

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3