Estudo com ração de mandioca quer produzir panga com menos gordura
Aquicultura

Estudo com ração de mandioca quer produzir panga com menos gordura

Pesquisadores da UFPB já iniciaram os testes

27 de julho de 2020

arroba publicidade
Na Paraíba, pesquisadores da UFPB iniciaram testes com ração com farelo de mandioca para produzir filé de panga com menos gordura e cor mais clara. O projeto "Uso de Farelo da Raiz Integral de Mandioca na Alimentação de Pangasius" surgiu após uma conversa com a empresa Aquavita, que produz ração para peixes, segundo indicou ao Click Paraíba a coordenadora do projeto, professora Alda Amancio.
 
Segundo ela, a empresa relatou que os produtores do Rio Grande do Norte estão enfrentando problemas com a qualidade do filé de panga, que estariam acumulando gordura e ficando com o filé amarelado.
 
O objetivo do projeto da UFPB é examinar se a troca do farelo de milho pelo de mandioca, na alimentação dos peixes, irá deixar a carne deles com menos gordura e o filé mais cristalino.
 
“O preço do filé de pangasius é maior quando a carne está mais clara. Além disso, os produtores de mandioca da região poderão ter uma boa oportunidade para comercializar o produto. Em Guarabira, existe uma fábrica de ração para peixes que poderá absorver a produção”, destaca a professora. 
 
A escolha da espécie, deu-se, segundo ela, pelo fato de a carne do panga ter relevante aceitação no mercado e apresentar vantagens significativas para a produção. 
 
Créditos da imagem: Pixnio

Alda Amancio, filé de peixe, panga, pangasius, UFPB

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3