FAO: cenário favorável em 2014 projeta tendência positiva para 2015

FAO: cenário favorável em 2014 projeta tendência positiva para 2015

A mudança esperada do consumo de produtos da pesca extrativa para peixes, crustáceos e moluscos de cultivo realmente aconteceu, diz órgão

17 de junho de 2015

arroba publicidade
Os altos preços deram a tônica da indústria de pescado em 2014 para diversas espécies. Além disso, a mudança esperada do consumo de produtos da pesca extrativa para peixes, crustáceos e moluscos de cultivo realmente aconteceu. Do lado da produção, a captura reduzida de pelágicos como a anchoveta, um reflexo do El Niño, levou a capturas menores também de outras espécies.

Este é um diagnóstico da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), divulgado em 15 de junho, que vislumbra uma aquicultura fortalecida diante deste cenário.

Ainda assim, o cenário dos preços preocupa. O patamar cresceu em 2014 mais do que a produção, o que traduz a demanda maior que a oferta em todo o mundo. Há exceções, como o atum, cujo preço caiu significativamente em razão de uma demanda mais fraca; e o salmão, que também caiu após o banimento e a difícil situação econômica por qual passa a Rússia.

No fim do terceiro trimestre do ano passado, a FAO avalia que parecia possível que as vendas para o "mundo desenvolvido" ultrapassariam as do "mundo em desenvolvimento", mas a verdade é que os países mais pobres lideraram a expansão do comércio internacional de pescado em 2014.

E em 2015?
A tendência geral do segmento é positiva, embora haja preços em queda para algumas ecpécies. A produção de camarão está em ascensão, o que fará pressão de baixa nos preços. Paralelamente, as expectativas de preço do salmão foram revisadas para baixo diante de várias "incertezas", como diz a FAO.

Por outro lado, como a safra dos pelágicos deve crescer em 2015, os aquicultores que dependem de ração com alto teor proteico podem comemorar. Já no atum a indústria espera uma sustentação da demanda verificada no início do ano.

anchoveta, atum, camarão, pelágicos, ração de peixe, salmão, sardinha

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3