Apas Show começa hoje (13/5) e tem pescado garantido com 32 estandes
Varejo

Apas Show começa hoje (13/5) e tem pescado garantido com 32 estandes

Neste ano serão mais 850 expositores, sendo 200 internacionais, com perspectiva de ultrapassar a marca de R$ 14 bilhões em negócios gerados

13 de maio de 2024

Em uma área de mais de 78 mil m², que ocupa os cinco pavilhões do Expo Center Norte, a Apas Show segue o ritmo de expansão visto nos anos anteriores e por isso, vem com um tamanho maior para a edição de 2024. Neste ano, a expansão de área do evento é especificada no chamado Pavilhão Azul B, um espaço de 1.700 m² construído ao lado do Pavilhão Azul. Serão mais 850 expositores, sendo 200 internacionais, com perspectiva de ultrapassar a marca de R$ 14 bilhões em negócios gerados.
 
Neste ano, nossa equipe apurou que serão cerca de 32 estandes de empresas de pescado que estarão apresentando novas soluções para o varejo ou reforçando produtos e linhas já existentes no mercado. 
 
O número é praticamente o mesmo do ano anterior (em 2023, foram aproximadamente 31 estandes), o que reforça que, embora o pescado na Apas não tenha retomado a força dos anos anteriores, a maior feira supermercadista da América Latina ainda tem papel de destaque no calendário anual do pescado brasileiro.
 
Organizado pela Associação Paulista de Supermercados (Apas), a feira começa nesta segunda-feira (13) e vai até a quinta-feira (16) de maio de 2024, no Expo Center Norte, em São Paulo, e busca refletir os avanços que o varejo supermercadista do Brasil conquistou nos últimos anos. "Se o País vem construindo uma imagem internacional forte, essa imagem certamente passa pelos supermercados e a Apas Show representa esse bom momento", afirma Carlos Corrêa, diretor-geral da Apas.
 
Pescado na Apas
 
Na estreia do Pavilhão Azul B, no estande 2045, a Marchef Pescados também fará sua inauguração oficial no mercado. Um dos sócios-proprietários dessa nova empresa é Ricardo Pedroza, que usou toda a sua bagagem do setor para a criação da nova empresa voltada ao varejo de pescado. “A Marchef é um projeto que já nasce com duas indústrias, sendo uma no Ceará, focada em camarões e outra em Santa Catarina, focada em produtos de valor agregado de pescados”. Conforme ele, a marca chegou num momento oportuno. “A inauguração das indústrias e os lançamentos dos produtos coincidem justamente com o período da Apas e, portanto, não havia melhor momento e local para mostrar ao mercado o nosso projeto”.
 
Do lado das baixas, empresas tradicionais do setor não participarão do evento neste ano, como é o caso da Crusoe Foods. Além disso, os internacionais vêm novamente com presença tímida - o estande do Chile, por exemplo, que costuma ter participação garantida, em 2024, vem sem nenhuma empresa que atue com pescado.
 
Mas se de um lado o evento terá baixas e estreias, outras empresas confirmaram presença. Com portfólio de produtos presente em varejos de todo o Brasil e de diferentes tamanhos de redes, a Korin Alimentos, por exemplo, vê a feira com uma relevância muito expressiva para os seus negócios, sendo seu principal evento do setor, como conta Mariana Midori Nagata, diretora de Marketing, Produtos e Negócios Internacionais. “É um momento em que conseguimos encontrar grande parte dos nossos clientes e parceiros e mostrar a eles as novidades em termos de produtos e seus principais atributos, muitos deles únicos no mercado brasileiro.”
 
Clique aqui e veja o mapa da feira com as empresas de pescado que preraramos na edição #53 da Seafood Brasil.
 
Créditos da imagem: Divulgação Apas

 
publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3