Espaço para todos no pescado
Institucional

Espaço para todos no pescado

Leia o artigo completo no 7º Anuário Seafood Brasil de Produtos, Serviços e Conteúdo.

07 de dezembro de 2021

Por: Júlio César Antônio, presidente da Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes)
 
Em 2020, o setor enfrentou os gargalos da pandemia: incertezas sobre reabertura dos restaurantes; inadimplência dos clientes; alteração de cardápio; aumento de custos; disparada do dólar; falta de embalagens; mudança no perfil dos clientes que, com o trabalho home-office, passaram a almoçar em casa.
 
O aumento das vendas do varejo foi significativo, mas não compensou as perdas do food service. A linha de produtos é diferenciada e as indústrias tiveram que produzir e atender em tempo hábil a este segmento, o que foi desafiador.
 
O fornecimento de matéria-prima foi impactado por vários fatores: câmbio desequilibrado deixando os produtos importados mais caros; aumento do preço da ração, onerando consideravelmente os custos dos produtos de cultivo; pouca oferta dos produtos oriundos do extrativismo; aumento dos gargalos das fronteiras com ações de controle da pandemia.
 
As indústrias foram obrigadas a otimizar seus processos, verificando oportunidades para que fossem mais eficientes. Além disso, fortaleceram relações com seus parceiros para, juntos, encontrarem as medidas aplicáveis, buscando soluções personalizadas para os clientes, verificando suas necessidades no chamado “novo normal” e entendendo que o mercado mudou, tornando obrigatório agir de maneira cirúrgica e rápida.
 
Leia o artigo completo de Júlio César Antônio, presidente da Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes) no 7º Anuário Seafood Brasil de Produtos, Serviços e Conteúdo.
 
 
Créditos: Divulgação

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3