Parcerias para o desenvolvimento sustentável
Institucional

Parcerias para o desenvolvimento sustentável

Leia o artigo completo no 7º Anuário Seafood Brasil de Produtos, Serviços e Conteúdo

03 de novembro de 2021

Por Danielle de Bem Luiz, Chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura
 
A Embrapa atuou de forma responsável com seus empregados, colaboradores e parceiros durante a situação pandêmica de segurança sanitária que afetou (e afeta) todo o mundo, instituindo o teletrabalho desde março de 2020 com mecanismos que permitiram a entrega de resultados. No entanto, para os meses de setembro, outubro e novembro deste ano, a previsão é de que haja um retorno escalonado de todos os nossos empregados.
 
Nesse período (2020/2021), a Embrapa Pesca e Aquicultura ofertou resultados em distintas áreas de conhecimento que visam o desenvolvimento sustentável da pesca artesanal e da aquicultura.
 
Para a primeira cadeia, por exemplo, divulgamos iscas artificiais de baixo custo para as redes de emalhe e dados de monitoramento de desembarques pesqueiros (produtividade e renda líquida por pescador e as principais espécies capturadas) na Bacia Tocantins-Araguaia coletados durante a pandemia.
 
Já para a aquicultura, destacamos ações para o enriquecimento do núcleo de conservação in situ dos peixes caranha (ou pirapitinga), tambaqui e pirarucu coletados em pisciculturas da região Norte e/ou na natureza para conservação de material genético de uso imediato ou com potencial de uso futuro no melhoramento genético.
 
Leia o artigo completo no 7º Anuário Seafood Brasil de Produtos, Serviços e Conteúdo.
 
Créditos: Divulgação
Leia o artigo completo no 7º Anuário Seafood Brasil de Produtos, Serviços e Conteúdo.
 
Créditos: Divulgação

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3