“Personagem” transporta larvas de camarão e se tornou referência
Indústria

“Personagem” transporta larvas de camarão e se tornou referência

De tanto exercer o ofício junto a alguns dos principais laboratórios de pós-larvas, Alexandre Lima Müiller, se tornou especialista

25 de junho de 2021

arroba publicidade
“Bom dia galerinha do grupo, de A a Z, de 0 a 100, para não esquecer de ninguém.” É assim, com rima, tom de voz e ânimo de locutor de rádio FM que Alexandre Lima Müiller acorda os participantes de diversos grupos de WhatsApp dos quais faz parte.
E ele não liga se a saudação vier em plena madrugada. Afinal, o motorista, especialista no transporte de pós-larvas, segue o ritmo dos povoamentos das fazendas de camarão do País.
 
De tanto exercer o ofício junto a alguns dos principais laboratórios de pós-larvas, ele se tornou especialista. A principal escola foi a Aquasul, onde ele iniciou, 17 anos atrás.
 
Natural do Rio de Janeiro, Müiller se mudou com toda a família para o Rio Grande do Norte em busca de tranquilidade.
Seguiu os passos do pai na carreira militar, mas logo migrou para outro tipo de rotina.
 
Trabalhou como taxista e garçom nas praias do litoral potiguar, até que um amigo lhe convidou a trabalhar na expedição de larvas. O transporte então era feito com bolsas injetadas com oxigênio, que logo deram lugar aos transfish. Juntou dinheiro, comprou um caminhão e adquiriu três tanques para o transporte de larvas vivas.
 
Agora já são 5 transfish, um caminhão para longas distâncias e uma picape Montana para trajetos mais curtos, onde as bolsas continuam sendo o principal formato para o transporte de 8 a 12 mil larvas por saco. Alexandre Lima Müiller foi o “Personagem” da Seafood Brasil #38 que pode ser lida gratuitamente aqui.
 
Créditos da imagem: Arquivo pessoal
 

Alexandre Lima Müiller, Aquasul, camarão, pós-larvas, seafood brasil

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3