Produção total acumulada de farinha de peixe tem queda em 2022
Indústria

Produção total acumulada de farinha de peixe tem queda em 2022

Dados do relatório da IFFO indicam que produção total acumulada de óleo de peixe saltou 12% nos primeiros dois meses do ano

21 de abril de 2022

A produção total acumulada de farinha de peixe nos países considerados no relatório da Organização de Ingredientes Marinhos (IFFO, em inglês) caiu 11% no primeiro bimestre de 2022, em comparação aos mesmos meses do ano anterior. Já  no mesmo período, a produção total acumulada de óleo de peixe foi superior em 12%.
 
“Isso se deve principalmente a menos capturas no centro-norte do Peru no primeiro trimestre de 2022, enquanto as maiores capturas na Islândia aumentaram a produção de óleo de peixe ”, explica o Enrico Bachis, diretor de Pesquisa de Mercado da IFFO.
 
A amostra de países, baseada na filiação da IFFO, cobre aproximadamente 50% da produção mundial e indica as tendências globais.
 
Em termos de farinha de peixe, os países do Norte da Europa, EUA e Índia são os únicos indicados no relatório que aumentaram a sua produção acumulada durante os primeiros 2 meses deste ano. 
 
Da mesma forma, em termos de óleo de peixe, os países do norte da Europa, EUA e Espanha conseguiram relatar uma produção acumulada superior em 2022 em relação ao mesmo período de 2021.
 
Na China
 
Na China, em meio a graves interrupções devido a Covid-19, a produção doméstica de farinha de peixe e óleo de peixe permaneceram moderadas. 
 
Em maio, a nova suspensão de pesca foi imposta em todo o litoral chinês. Só em setembro a frota pesqueira poderá voltar à pesca selvagem. 
 
Este ano, a produção de farinha de peixe e óleo de peixe a partir de subprodutos pode aumentar à medida que as refeições prontas estão se tornando mais populares no País. 
 
Em termos de comércio internacional , as importações de farinha de peixe da China em janeiro e fevereiro de 2022 diminuíram ano a ano, com Peru, Rússia e Vietnã sendo os três principais fornecedores. A taxa de saídas de farinha de peixe dos portos está começando a acelerar. Foi menor no primeiro trimestre de 2022 em comparação com o mesmo período de 2021. Entre as razões para essa queda estão as compras antecipadas de fábricas de ração no final de 2021, medidas logísticas e sanitárias de prevenção contra a Covid-19 nos portos.
 
Créditos: Pixabay
 

China, Covid-19, farinah de peixe, IFFO, óleo de peixe, pescado

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3